Barra de Pesquisas

Carregando...

sábado, 21 de janeiro de 2012

Suspeito de driblar Polícia Civil em Goiás é preso em Quirinópolis

Homem de 33 anos foi recapturado na noite de quinta (19/01/12), em Quirinópolis. Na quarta (18/01/12), ele teria escapado de escolta e roubado armas de policiais.

Um soldado da Polícia Militar de folga reconheceu e prendeu, na noite de quinta-feira (19), um suposto foragido da Justiça. O homem de 33 anos foi recapturado em Quirinópolis, na região sudoeste de Goiás, um dia depois de supostamente ter driblado policiais civis responsáveis pela escolta do preso. A fuga cinematográfica ocorreu no início da noite de quinta, próximo ao município de Guapó.

A prisão aconteceu por volta das 21h30, quando o soldado Edmislon William de Sousa, 34 anos, foi até a GO-206 a pedido da irmã, que estava parada na rodovia com o pneu do carro estourado. Quando chegou ao local, o suposto foragido ajudava a mulher a trocar o pneu e acabou reconhecido.
Segundo o relato da irmã ao militar, enquanto ela aguardava na rodovia, o homem saiu da mata e ofereceu ajuda. Ele teria dito que morava em uma chácara na região.
"Quando eu bati o farol no rosto dele, o reconheci e vi que ele estava com uma pistola na cintura. Acho que o interesse dele em trocar o pneu era para roubar o carro da minha irmã, para continuar a fuga", contou o militar.

Após terminar o trabalho, ele pediu uma carona até o centro de Quirinópolis, a aproximadamente 10 quilômetros de onde o carro havia estragado. Quando o suspeito se virou para entrar no carro, o militar conta que o imobilizou e retirou a arma dele.


Cerco policial
Nesse momento, segundo o PM, passava pelo local uma viatura da Polícia Civil que fazia cerco a mata onde o suposto foragido estava escondido. Depois de algemá-lo, eles acionaram mais duas equipes da PM e duas da Polícia Civil, que faziam buscas por ele na região.
Com o homem estavam as duas armas roubadas dos agentes na noite anterior.  Ele foi transferido para Goiânia  no helicóptero da Polícia Civil.
A fuga do suspeito causou constrangimento à Polícia Civil, pois o homem estava algemado, dentro de um veículo, escoltado por dois agentes. Ele se livrou das algemas, tomou as armas dos policiais e fez com que eles saíssem da viatura.
VEJA A ENTREVISTA QUE ELE DEU APÓS SER RECAPITURADO:

Sindicância
Em nota divulgada pela Polícia Civil, o delegado Rener de Sousa Moraes, titular da 2ª Delegacia de Aparecida de Goiânia e responsável pelo caso, classificou o caso como um "acidente de trabalho". A Corregedoria da corporação abriu uma sindicância para apurar a conduta dos agentes.
De acordo com Polícia Civil, o suspeito tem nove passagens, a maioria por roubo. Ele estava preso após ser enquadrado na Lei Maria da Penha, suspeito de espancar a ex-namorada. O homem era transferido de Iporá para Aparecida de Goiânia e, ao chegar próximo a Guapó, conseguiu escapar no próprio carro da polícia.

Click na imagem abaixo e conheça os melhores cursos on-line.